Pesquisar este blog

quarta-feira, 20 de julho de 2011

névoa úmida
sobre o jardim lá de casa
na manhã ainda escura

****

ao amanhecer
o céu ainda revela
estrelas tardias

****

docas vazias -
de um barco para outro
as gaivotas voam

****

barulho de chuva -
escurece mais e mais
o céu nas montanhas

****

sob o aguaceiro
o canto do quero-quero
 atravessa a tarde

****

após o aguaceiro
sobre o gramado boiam
restos de folhas

****

uma corruíra
saltita alegre na varanda
sob o frio cortante

****

é o velho barreiro
após a chuvarada
que volta gritando

****

entre as pedras
de apressados passos se esconde
a cobra verde

6 comentários:

  1. Bienvenida al invierno.

    Besos mil.

    ResponderExcluir
  2. e o poeta não cansa
    de versejar o fabuloso
    mundo poético.

    abraços!

    ResponderExcluir
  3. Como sempre lindos haicais. Gostei mais de ao
    amanhecer,docas vazias e uma corruíra.

    Sua corruíra me inspirou este:

    Mavioso canto
    vem da laranjeira
    corruíra da tarde

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Poeta, não sabes quanto prazer me dá conhecer blogs como o teu! Lindo demais!
    Me faça uma visita e veja o q acha da minha proposta.

    http://avesdobrasilemhaikai.blogspot.com

    Beijos.

    ResponderExcluir