Pesquisar este blog

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

 
 
campo de aspargos –
na tarde silenciosa
caminho sozinho


**

cheiro de ameixa
enquanto cresce a garoa
entre os telhados


**

garoa insistente -
aquecendo minhas mãos
o olhar do gatinho


**
 
tarde de inverno -
meus sapatos encharcados
na hora do almoço


**
 
vai-se o agosto -
em meus antigos poemas
as nuvens cinzentas


**
 
garoa fria -
o cão só mete o focinho
pro lado de fora


**
 
hoje o inverno
não me causa desconforto -
os velhos amigos


**
 
cobrem meu quintal
as chuvas todas de agosto -
café na varanda


**
 
inverno fenece -
feliz envelhecimento
cantam os pássaros



5 comentários:

  1. Parabéns, pelos belíssimos haicais.
    Gostei muito.
    Abraços literários.

    http://didimogusmao.blogspot.com.br/search/label/HAICAIS

    ResponderExcluir
  2. Seus versos são como chocolate quente num dia de inverno, Gustavo. Parabéns!

    ResponderExcluir