Pesquisar este blog

quinta-feira, 19 de maio de 2011

relógio de casa –
neste frio o tempo pára
mais uma vez...

****

em comunhão
gaivotas vão sorvendo
restos da manhã

****

nada mais resta
senão o sopro do vento
em meus cabelos

****

uma após a outra
garças levantam vôo
ao cair da tarde

****

estiagem –
já não vejo o céu
no riacho de casa

****

traída pelo vento
não consegue a garça
atravessar o lago

****

tons da tarde -
eu e minha sombra
na varanda de casa

****

porta aberta –
o cão companheiro aguarda 
a minha saída

****

crepúsculo –
e ninguém para abraçar-me
neste lugar

3 comentários:

  1. Adorei teu espaço
    Não é sempre que falo isso...

    Tania Silvado

    ResponderExcluir
  2. http://en-zigurat.blogspot.com/search/label/Haiku

    beso*

    ResponderExcluir
  3. Fim de tarde
    Gaivotas vão-e-vem
    imitando as ondas

    ResponderExcluir